#ValeUmConto – O Cão, o Urubu e o Lixo

Ao fundo, um campo de futebol com a grama verdinha. A meia parede pintada de vermelho e branco e a mata fechada um pouco mais distante, por maiores que sejam, não conseguem esconder o lixo no meio da rua que exalava que aquele mal cheiro característico. As crianças passavam com suas mochilas a caminho de casa. Os portões da escola acabaram de abrir e avisam o término das aulas. Pais e mães seguiam implacável rotina, pegavam seus filhos pelas mãos, apressados para não serem atropelados pelas horas velozes que passavam sem deixar rastro.. Uns subiam na bicicleta com os pequenos, outros seguiam a pé e mais alguns entravam em seus carros. Ninguém via o cão, o urubu e o lixo.

Um banquete. Sacos rasgados pelo bico afiado do urubu que chegou primeiro e abria as asas para mostrar quem era o dono do pedaçõ. O cão, pequeno e astuto, passou por baixo das asas e puxou um saco para fora do pedaço dominado pelo urubu. O urubu quis briga, bateu asas, subiu meio palmo e deu com o bico na cabeça do cão.

O cão é astuto, saiu correndo antes de ser atingido e com o saco bem seguro entre os dentes. Afastou-se, mas não para muito longe. No lixo ainda havia preciosidades de interesse inestimável para o cãozinho: restos de ossos de um frango assado, ainda envolto na embalagem da padaria da esquina.

Uma legião de urubus começou a baixar no voo rasante. É assim, quando cheiro de carniça se espalha não existe dono do pedaço, o banquete é coletivo.

O cão não quis arriscar o almoço garantido no saco de lixo que levava pela boca, saiu pela rua como se não soubesse o que se passava ali naquele pega-pega entre os urubus que se enfrentavam para ver quem ficava com a melhor carniça. E há melhor carniça? Os ossos com restos de frango assado foram o banquete cobiçado.

Não pude aguardar a partilha dos urubus que mais pareciam dançar que comer. Saí as pressas para pegar meu filho na escola e voltar para casa, esqueci a panela de pressão no fogo. Não quero deixar queimar o meu banquete.

Um comentário em “#ValeUmConto – O Cão, o Urubu e o Lixo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s